sábado, 12 de novembro de 2016

(...)


(...)
Moça bonita, novilha tão rara
Não há quem valha metade de mim
Nascemos sós, sós seremos serenos no fim...
Alceu Valença (Música: Amor Covarde)

Romance da Bela Inês