domingo, 1 de março de 2015

Coluna Diário de Classe - Revista Conjur (28/02/2015)


Amigos,

Recomendo a leitura da Coluna Diário de Classe - Revista Conjur (28/02/2015) assinada pelo Prof. Alexandre Moraes da Rosa.

Imperdível!

Abraço a todos...

Segue preciosa passagem:

"(...) A Escola Mineira de Processo (Rosemiro Pereira Leal, Aroldo Plínio Gonçalves, Marcelo Cattoni, André Leal, Leonardo Marinho e Flaviane Barros, dentre outros) procura ler o processo a partir da noção de procedimento em contraditório (Fazzalari). A exteriorização do princípio do contraditório, na proposta de Fazzalari, dá-se em dois momentos. Primeiro com a informazione, consistente no dever de informação para que possam ser exercidas as posições jurídicas em face das normas processuais e, num segundo momento, a reazione, manifestada pela possibilidade de movimento processual, incluídas as alegações finais, momento em que os jogadores poderão expor suas pretensões de validade, como aponta também Claudia Aguiar Britto. Logo, o processo penal possui destacado lugar e função na democracia: é o espaço de diálogo em que o contraditório deve ser garantido. É a partir do contraditório que se estabelece a legitimidade do provimento judicial (...)"

2 comentários:

Dyego Phablo disse...

Li o texto e acompanho a coluna semanalmente. Vale a pena!

Danilo Cruz. disse...

Espetacular!