quinta-feira, 27 de novembro de 2014

A Filosofia em 2014...


Nesse ano de 2014 li muita Filosofia.
Me debrucei sobre Heidegger, Camus, Sartre, Simone de Beauvoir e conheci Luc Ferry.
Encerro meu ciclo de leituras filosóficas de 2014 com um clássico, o qual recomendo sem moderação, Peanuts - Filosofia de Vida.
Grande abraço...
http://www.lpm.com.br/site/default.asp?Template=../livros/layout_produto.asp&CategoriaID=645528&ID=251490


terça-feira, 25 de novembro de 2014

Para refletir...

Nota 1: Concordo plenamente com ele!
Nota 2: Colaboração do amigo Dyego Phablo.

Dissenso construtivo...

domingo, 23 de novembro de 2014

(...)


sexta-feira, 21 de novembro de 2014

(...)



segunda-feira, 17 de novembro de 2014

Descalço no parque - Marisa Monte - "Pois a cada hora que passa, leva comigo uma saudade de você..."


O que é boa-fé objetiva?


A ratazana com PhD - Luiz Felipe Pondé.


Imperdível a coluna de hoje do Pondé na Folha. 
Uma perfeita descrição da situação de putrefação que se encontra o ensino superior no Brasil.
Vale a leitura!

http://www1.folha.uol.com.br/colunas/luizfelipeponde/2014/11/1549087-a-ratazana-com-phd.shtml

domingo, 16 de novembro de 2014

Litisteórica - Colóquio de direito processual realizado pelo Diretório Acadêmico da PUC/Minas, opondo teorias do processo civil.


Num bar qualquer, de uma esquina qualquer de Teresina, Torquato Neto e Heidegger conversam...


"Você olha nos meus olhos e não vê nada / é assim mesmo que eu quero ser olhado"
Torquato Neto

(...)

"No dito, a fala se consuma, mas não acaba. No dito, a fala se resguarda. No dito, a fala recolhe e reúne tanto os modos em que ela perdura como o que pela fala perdura - seu perdurar, seu vigorar, sua essência. Contudo, na maior parte das vezes e com frequência, o dito nos vem ao encontro como uma fala que passou."
in A Caminho da linguagem. 6ª ed. Petrópolis, RJ: Vozes. 2012. p.12.

quinta-feira, 13 de novembro de 2014

Morre Manoel de Barros, o poeta das coisas desimportantes...


"Com as palavras se podem multiplicar os silêncios."

in Poesia completa. São Paulo: Leya, 2010. p. 477.

domingo, 9 de novembro de 2014

"Ser feliz é ser capaz de olhar para si mesmo. O medo exclui a felicidade e inclui a melancolia..." - 09/11/2014 - Salve os 70 anos de nascimento do "Anjo Torto" Torquato Neto.


  Nenhuma Dor
 Torquato Neto 

minha namorada tem segredos
tem nos olhos mil brinquedos
de magoar o meu amor
minha namorada muito amada
não entende quase nada
nunca vem de madrugada
procurar por onde estou
é preciso ó doce namorada
seguirmos firmes na estrada
que leva a nenhuma dor
minha doce e triste namorada
minha amada idolatrada
salve
salve
o nosso amor.





Poema de Natal (parte I)

(Com o perdão de Carlos Drummond de Andrade)

Faço que chuto as pedras do caminho
mas sei que elas persistem
ou se adiantam
e vão me esperar na frente
para que eu novamente faça que as chuto
ou chuto mesmo?
As pedras que eu chuto
(chuto?)
me encontram no caminho
e nunca me saúdam
ou dizem adeus.
Mas o caminho é longo.
E as pedras que me seguem
e que me esperam no auge do caminho
não me falam nunca
nada,
não trazem nunca mensagens
nem me contam aquelas coisas que me embalam.
As pedras que eu chuto
(chuto?)
se integraram já ao vento
ao pó 
à réstia de caminho
que é o caminho que eu trilho
assim,
assim.

(Fonte: KRUEL, Kenard. Torquato Neto ou a carne seca é servida. 2ª ed. Teresina: Zodiaco, 2008. p. 143.)

sexta-feira, 7 de novembro de 2014

Sobre Saudade...


 

Deve chamar-se tristeza
Isto que não sei que seja
Que me inquieta sem surpresa,
Saudade que não deseja.

Sim, tristeza — mas aquela
Que nasce de conhecer
Que ao longe está uma estrela
E ao perto está não a ter.

(...)

quinta-feira, 6 de novembro de 2014

"Não ter com quem conversar, é como a saudade quer me ver..." - Quinta-feira, 06/11/2014 - Um dia para Nietzsche e Jorge Aragão...


"É verdade que amamos a vida, não por estarmos habituados a viver, mas por estarmos habituados a amar.
Há sempre alguma loucura no amor. E também há sempre algum fundamento na loucura.
E mesmo para mim que estou bem com a vida, parece-me que as borboletas e as bolhas de sabão, e o que mais existir igual a elas entre nós, sabem melhor desfrutar a felicidade."

Friedrich Nietzsche - 1885 
in Assim falou Zaratustra. São Paulo: Martin Claret, 2014, p. 46.



domingo, 2 de novembro de 2014

Pensando, pensando, pensando...


"Uma coisa é o pensamento, outra coisa é a ação, e outra ainda é a ideia da ação. A roda da causalidade não gira entre elas."

in Assim falou Zaratustra. São Paulo: Martin Claret, 2014, p. 43.