segunda-feira, 27 de janeiro de 2014

Precisa desenhar?


"Pessoas condenadas por corrupção devem ficar no ostracismo."

(...)

"... e confirmando-se a si próprio, julgou-se inteirado de que nada mais lhe faltava, senão buscar uma dama de quem se enamorar; que andante cavaleiro sem amores era árvore sem folhas nem frutos, e corpo sem alma."
Excerto de "Dom Quixote de la Mancha" 
Editora Martin Claret, 2013, p. 50.

sexta-feira, 24 de janeiro de 2014

segunda-feira, 13 de janeiro de 2014

sábado, 11 de janeiro de 2014

domingo, 5 de janeiro de 2014

sábado, 4 de janeiro de 2014

"Para mim poderoso é aquele que descobre as insignificâncias (do mundo e as nossas)" - Manoel de Barros.


“A poesia está guardada nas palavras – é tudo que eu sei.
Meu fado é o de não saber quase tudo.
Sobre o nada eu tenho profundidades.
Não tenho conexões com a realidade.
Poderoso para mim não é aquele que descobre ouro.
Para mim poderoso é aquele que descobre as insignificâncias (do mundo e as nossas).
Por essa pequena sentença me elogiaram de imbecil.
Fiquei emocionado.
Sou fraco para elogios.”
 
Tratado geral das grandezas do ínfimo, Manoel de Barros

quarta-feira, 1 de janeiro de 2014

(...)

"...apoiando-me nas ruínas das lápides de pedra, ponho-me a escutar o gemido
surdo dos tempos devorados pelo abismo do passado - um gemido que faz palpitar e estremecer meu coração..."

Excerto do conto "Pobre Liza"
Nova Antologia do Conto Russo. Editora 34, 2011, p. 24.