domingo, 16 de novembro de 2014

Num bar qualquer, de uma esquina qualquer de Teresina, Torquato Neto e Heidegger conversam...


"Você olha nos meus olhos e não vê nada / é assim mesmo que eu quero ser olhado"
Torquato Neto

(...)

"No dito, a fala se consuma, mas não acaba. No dito, a fala se resguarda. No dito, a fala recolhe e reúne tanto os modos em que ela perdura como o que pela fala perdura - seu perdurar, seu vigorar, sua essência. Contudo, na maior parte das vezes e com frequência, o dito nos vem ao encontro como uma fala que passou."
in A Caminho da linguagem. 6ª ed. Petrópolis, RJ: Vozes. 2012. p.12.

2 comentários:

Dyego Phablo disse...

Que massa!

Acabei de compartilhar no facebook!

Danilo Cruz. disse...

Que bom! Nesse dia acho que estava em sintonia espiritual com ambos... rsrsrs...