quinta-feira, 13 de novembro de 2014

Morre Manoel de Barros, o poeta das coisas desimportantes...


"Com as palavras se podem multiplicar os silêncios."

in Poesia completa. São Paulo: Leya, 2010. p. 477.

Nenhum comentário: