quinta-feira, 23 de junho de 2011

Criminologia - Processo Penal - Flagrante - STF - Voto "baseado" - Lei 12.403/2011 - Bezerra da Silva - "...Infelizmente é que na lei dos homens a gente vale o que é e somente o que tem..."

Em tempo de iminente término da vacatio legis da lei 12.403/2011 o processo penal tá bem na "parada" ou será que tá lento na marcha, sei lá, essa fumaça toda tá embaçando tudo... pintou até na idéia que o pretório, não a pretória, mas o pretório puxou um art. 5º, iv, viii, ix "baseado" na CF, e liberou o debate... só assim deixou-se um pouco de lado o embuste jurídico que é este NCPC que tá lá pelo CN, sei não né, mas mandar pro espaço nosso CPC e toda a construção sistêmica sobre o due process of law brasiliano com a conversa de um processo mais célere(algo tipo apressado come cru, pois até onde sei o diferencial não está na colher que mexe o angu mas no mexedor da colher e não estou tão sozinho, veja aqui )... só esperando pra ver, e eu já tô misturando tudo, é processo penal com processo civil, mas tem nada não, no máximo tô fazendo apologia ao direito... afinal tudo aqui é só ad argumentandum tantum numa desinteligência pacífica...

Pari passu segue duas criativas músicas do grande Bezerra da Silva numa verdadeira aula sobre flagrante e criminologia, não alteradas pela lei 12.403/2011, por isso atualizadíssimas!

Nota importante: O 12 hoje é o 33 da Lei n. 11.343/06.

Bom final de semana pra todos!

Danilo.



A Fumaça Já Subiu Pra Cuca - Bezerra da Silva

Malandro é malandro
Mané é mané
Aí doutor esse malandro é de verdade
Não sobrou nem a beata
Não tem flagrante porque a fumaça já subiu pra cuca diz aí
Não tem flagrante porque a fumaça já subiu pra cuca
Deixando os tiras na maior sinuca
E a malandragem sem nada entender
Os federais queriam o bagulho e sentou a mamona na rapaziada
Só porque o safado de antena ligada ligou 190 para aparecer
Já era amizade
Quem apertou, queimou já está feito
Se não tiver a prova do flagrante nos autos do inquérito fica sem efeito diga lá 2x
Olha aí, quem pergunta quer sempre a resposta
E quem tem boca responde o que quer
Não é só pau e folha que solta fumaça
Nariz de malandro não é chaminé
Tem nego que dança até de careta
Porque fica marcando bobeira
Quando a malandragem é perfeita ela queima o bagulho e sacode poeira
Se quiser me levar eu vou, nesse flagrante forjado eu vou
Mas na frente do homem da capa preta é que a gente vai saber quem foi que errou
Se quiser me levar eu vou, nesse flagrante forjado eu vou
Mas na frente do homem que bate o martelo é que a gente vai saber quem foi que errou.

Não tem flagrante
Não tem flagrante porque a fumaça já subiu pra cuca diz aí
Não tem flagrante porque a fumaça já subiu pra cuca
Deixando os tiras na maior sinuca
E a malandragem sem nada entender
Os federais queriam o bagulho e sentou a madeira na rapaziada
Só porque o canalha de antena ligada ligou 190 para aparecer

Já era amizade
Quem apertou, queimou já está feito
Se não tiver a prova do flagrante
nos autos do inquérito fica sem efeito 2x

Olha aí, quem pergunta quer sempre a resposta
E quem tem boca responde o que quer
Não é só pau e folha que solta fumaça
Nariz de malandro não é chaminé
Tem nego que dança até de careta
Porque fica marcando bobeira
Quando a malandragem é perfeita ela queima o bagulho e sacode poeira
Se quiser me levar eu vou, nesse flagrante forjado eu vou
Mas na frente do homem da capa preta é que a gente vai saber quem foi que errou
Se quiser me levar eu vou, nesse flagrante forjado eu vou
Mas na frente do homem que bate o martelo é que a gente vai saber quem foi que errou.
Não tem flagrante
Não tem flagrante porque a fumaça já subiu pra cuca diga lá
Não tem flagrante porque a fumaça já subiu pra cuca
É mais não tem flagrante porque a fumaça já subiu pra cuca diz aí
Não tem flagrante porque a fumaça já subiu pra cuca
Olha aí não tem flagrante porque a fumaça já subiu pra idéia diga lá
Não tem flagrante porque a fumaça já subiu pra cuca
Sim mas não tem flagrante porque a fumaça já está na muleira



Se Leonardo Da Vinte... - Composição: Walter Coragem/G. Martins/Bezerra Da Silva

Se Leonardo dá vinte
Por que é que eu não posso
Dá dois?...(2x)
Mesmo apertando na encolha
Malandro!
Pinta a sujeira depois...(2x)
Levei um bote perfeito
Com um baseado
Aceso na mão
Tomei um sacode
Regado a tapa
Pontapé e pescoção
Hiiiiiiiiii!
Eu fui levado
Direto à presença
Do dr. delegado
Ele foi logo gritando:
Vai se abrindo, malandro
E me conta tudo como foi
Eu respondi:
Se Leonardo dá vinte dr
Por que é que eu não posso
Dá dois?
"-A parada é essa
Aí dr mandou assim
Com o Malandro
Se liga!"
Leonardo é Leonardo
Me disse o doutor
Ele faz o que bem quer
E está tudo bem
Infelizmente é que
Na lei dos homens
A gente vale o que é
E somente o que tem
Ele tem imunidade prá dá
Quantos quiser
Porque é rico, poderoso
E não perde a pose
E você que é pobre, favelado
Só deu dois
Vai ficar grampeado
No doze
Hiiiiiiiiii!
Se Leonardo dá vinte
Por que é que eu não posso
Dá dois?...(2x)
Mesmo apertando na encolha
Malandro!
Pinta a sujeira depois...(2x)
Se Leonardo dá vinte
Por que é que eu não posso
Dá dois?...(2x)
Mesmo apertando na encolha
Malandro!
Pinta a sujeira depois...(2x)
Levei um bote perfeito
Com um baseado
Aceso na mão
Tomei um sacode
Regado a tapa
Pontapé e pescoção
Hiiiiiiiiii!
Eu fui levado
Direto à presença
Do dr. delegado
Ele foi logo gritando:
Vai se abrindo, malandro
E me conta tudo como foi
Eu respondi:
Se Leonardo dá vinte dr
Por que é que eu não posso
Dá dois?
Hiiiiiiiiii!
Se Leonardo dá vinte
Por que é que eu não posso
Dá dois?...(2x)
Mesmo apertando na encolha
Malandro!
Pinta a sujeira depois...(2x)
Leonardo é Leonardo
Me disse o doutor
Ele faz o que bem quer
Está tudo bem
Infelizmente é que
Na lei dos homens
A gente vale o que é
E somente o que tem
Ele tem imunidade prá dá
Quantos quiser
Porque é rico, poderoso
E não perde a pose
E você que é pobre, favelado
Só deu dois
Vai ficar grampeado
No doze
Hiiiiiiiiii!
Se Leonardo dá vinte
Por que é que eu não posso
Dá dois?...(2x)
Mesmo apertando na encolha
Malandro!
Pinta a sujeira depois...(2x)
Hiiiiiiiiii!
Se Leonardo dá vinte
Por que é que eu não posso
Dá dois?...(2x)
Mesmo apertando na encolha
Malandro!
Pinta a sujeira depois...(2x)
Hiiiiiiiiii!
Se Leonardo dá vinte
Por que é que eu não posso
Dá dois?...(2x)
Mesmo apertando na encolha
Malandro!
Pinta a sujeira depois...(2x)
Hiiiiiiiiii!
Se Leonardo dá vinte
Por que é que eu não posso
Dá dois?...(2x)
Eeeeeeh!
Mesmo apertando na encolha
Malandro!
Pinta a sujeira depois...(2x)

Nenhum comentário: