segunda-feira, 22 de novembro de 2010

Poema Via - Autor desconhecido

Do berço ao túmulo, existe um caminho
Que devemos transpor.
A cada passo um espinho,
A cada légua uma flor.


Nota: O referido poema me foi declamado há muitos anos por uma freira chamada Irmã Ruth, ela não sabia precisar se se tratava de um texto em forma definitiva ou fragmento de outro poema, mas como dizia Gregório de Matos "O todo sem a parte não é todo, A parte sem o todo não é parte..." então o poema está postado como um texto completo e definitivo até porque ele por sí consegue emitir a mensagem desejada. Quanto a autoria, até que eu descubra seu verdadeiro autor, ficará como autor desconhecido. A denominação Via fica provisoriamente até a obtenção de mais detalhes sobre o texto.

Nenhum comentário: